dicas de mãe

Desfralde: Dicas de como tirar a fralda do bebê

2/23/2015 02:18:00 AMNani

Desfralde: 5 dicas para tirar a fralda do seu filho

Olá amigos, no dia 31/01 o Rafael completou 2 aninhos e aproveitando essa nova etapa resolvamos tentar o desfralde aos poucos. Como sou marinheira de primeira viagem resolvi conversar com minha mãe e minha irmã que estão na fase do desfralde do meu sobrinho e também dei uma pesquisada na internet.
Quando Rafa viu o priminho dele usando o pinico ficou em curioso, aproveitando essa curiosidade dele resolvi conversar com minha mãe para tentarmos apresentar o pinico para saber qual seria a reação dele. 
Como no dia anterior ele havia ficado curioso ao ver o primo usar, ele correu para fazer igual e para nossa surpresa rapidinho ele fez o primeiro xixi,foi uma alegria só fizemos muita festa, demos tchau para o xixi e ele adorou!!!
No segundo dia ele foi no peniquinho assim que acordou e conseguiu fazer xixi e cocô \o/ \õ/.....
Estamos indo devagar pois ele ainda não sabe pedir quando sente vontade, mas tenho convidado ele para usar o penico seguida e ele tem adorado a novidade. 
Estou respeitando o tempo dele e pesquisando na internet dicas para o desfralde.
Vejam só alumas dicas que separei:

Antes de tudo
Os especialistas recomendam que a fralda não seja tirada muito antes dos 2 anos, pois a criança ainda não está preparada – você vai se frustrar à toa e pode criar traumas em seu filho. Não adianta forçar a natureza.
Quando tirar
Só a partir do segundo ano de vida o bebê sai da fase oral e entra na anal, em que se dá conta de que produz xixi e cocô. No geral, por volta dos 2 anos e meio, ele emite sinais  claros disso.
O que observar
Observe a capacidade de controle dos esfíncteres da criança. Em outras palavras: repare se ela se queixa quando está com a fralda suja e se avisa que vai fazer necessidades. Algumas se escondem em um canto da casa e se abaixam quando querem fazer cocô, mostrando que têm consciência de suas eliminações e estão prontas para começar o desfralde.
Como tirar
Primeiro, deve acontecer o desfralde diurno, em um período tranquilo da vida da criança – evite épocas de grandes mudanças. Escolha uma estação quente para iniciar o processo, pois os escapes de xixi deixam a criança molhada e desconfortável. Deixe seu filho de cueca ou de calcinha e com roupas leves, para facilitar. Explique que ele deve avisar quando quiser usar o banheiro e esteja presente. Use um penico ou redutor de assento com apoio para os pés (isso favorece a prensa abdominal, posição que estimula a evacuação). Comemore quando a criança avisar a tempo de usar o banheiro, mas, se escapar, não brigue. Apenas diga que acontece e que, da próxima vez, ela deve avisar um pouco antes.
Fique de olho para entender a rotina de seu filho. Muitas vezes, ver irmãos e primos mais velhos usando o banheiro é um estímulo para a criança, que deseja copiar os maiores e entende o processo como natural. A escola, com o exemplo dos outros alunos, também ajuda nessa questão.
O tempo de desfralde varia: leva poucos dias para uma criança ou mais de um mês para outra. Quando perceber que o processo está estabilizado e seu filho já controla bem o xixi e o cocô durante o dia, parta para o desfralde noturno. Mas não se assuste se demorar mais – os médicos dizem que é normal e a fralda da noite pode ser necessária para algumas crianças até os 4 ou 5 anos. Comece diminuindo a ingestão de líquido do seu filho durante a noite.  E importante: diariamente, antes de colocá-lo na cama, diga para fazer xixi. Nas primeiras madrugadas, o ideal é levá-lo a cada duas horas ao banheiro e tente descobrir em que horário, aproximadamente, ele costuma urinar. Então, procure acordar toda noite nesse horário para colocá-lo no vaso e, mais para frente, ensiná-lo a ir sozinho quando precisar.  
Quando pedir ajuda
A fralda diurna não costuma representar problemas para os pais, mas a noturna é mais desafiadora: pode levar de seis meses a dois anos para que seu filho adquira o controle. O caso só preocupa os médicos quando a criança tem mais de 5 anos e ainda faz xixi na cama diariamente ou mais de uma vez por noite, o que pode ser caracterizado como enurese noturna, que requer avaliação médica para ser diagnosticada e tratada.

Leia também

0 comentários

Fico muito feliz com a sua visita e o seu comentário!!!
Volte sempre que desejar!!!
Beijocas